Início Destaque “O Recife está na contramão do país na geração de emprego”, afirma...

“O Recife está na contramão do país na geração de emprego”, afirma Rinaldo

206

O vereador Rinaldo Junior subiu a tribuna da Câmara Municipal do Recife (CRM) para externar sua preocupação com a grave situação do desemprego no Recife. Ao comentar os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) referente ao ano de 2017, o parlamentar destacou que a capital pernambucana apresentou saldo negativo de menos 8.218 postos de trabalho no que diz respeito a emprego com carteira assinada, na relação entre admitidos x demitidos.

Para o vereador Rinaldo Junior ainda é mais preocupante o quadro geral do desemprego ao longo dos anos da gestão do PSB. “O que mais preocupa é que durante os anos da gestão Geraldo Julio vem diminuindo o número de postos de trabalho com carteira assinada. Segundo o Caged, em 2014 o Recife gerou 233 mil empregos, mas desde então vem caindo e em 2017 só gerou 133 mil postos de trabalho. O saldo deste período é negativo em menos 99.249 mil empregos, uma regressão de menos 57%”, ressalta Rinaldo.

Ainda segundo o relatório do Caged comentado pelo vereador Rinaldo Junior, o Recife fechou 2017 com uma das maiores taxa de desemprego: menos 14,9%, ficando acima da taxa da região Nordeste, que foi de 14,8%. Para o parlamentar o cenário em este ano não é diferente. “Trazendo para 2018, o mais assustador é que já começamos o ano com fechamento da Big Ben que deixou cerca de 1.200 trabalhadores sem emprego, afetando ainda mais o Recife, pois a cidade possuía 42 lojas desta rede. Isso sem falar que muitas lojas da Rua Nova e Imperatriz estão fechadas”, destacou.

Após apresentar o cenário preocupante, o vereador Rinaldo Junior propôs ações de enfrentamento à situação do desempregado na cidade dos mascates. Entre as alternativas:aumentar número de agências de emprego e descentralizar essas agências, organizar e ordenar o comércio informal, aumentar a articulação da Prefeitura com o comércio do Recife, ampliar a qualificação profissional considerando não a quantidade, mas sim a viabilidade das vagas sim qualificação através do diálogo com o mercado de trabalho do Recife, isso inclui firmar parcerias, por exemplo, com o Serviço Nacional de Aprendizado para o Comércio (SENAC); e por fim, fortalecer a economia solidária.

O vereador garantiu ainda a realização de uma audiência pública para discutir o tema. “Vamos propor uma audiência pública com o setor do Comércio e seus representantes, como a Fecomércio, Amicro e CDL, além de representantes do poder público municipal para encontrar caminhos que faça o Recife voltar a fazer jus ao título de Cidade dos Mascates. Vamos trazer esta discussão para a Casa de José Mariano porque não podemos assistir de olhos fechados às famílias recifenses perderem seus empregos e sua dignidade. Vamos em busca de caminhos e propor soluções”, afirmou Rinaldo Junior.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here